• História
  • Nota de Catacao
  • Terroir
  • Premios

O nome Superunda refere-se à intervenção do nobre espanhol que em 1746, durante o trágico tsunami de Callao, ajudou com os seus barcos de madeira para socorrer a população afetada pela grande onda marina.

O vice-rei José Antonio Manso de Velasco quem decidiu superar a desolação e tomar medidas sobre o assunto, realizando a reconstrução de Lima. Ele fez tal grande obra que mereceu o reconhecimento dos seus habitantes e do próprio rei que o recompensou em 1748 com um título nobel que disse tudo e que ele mesmo escolheu: Conde de Superunda, o que significa “sobre as ondas”.

Aroma elegante e denso, com sugestões de doces de pretas frutas (ameixa, arando) e fundos de pão tostado. Paladar complexo, carnudo e equilibrado estendendo as notas de doces e de tabaco para um final de boca feliz e requintado.

Distância do oceano e da Cordillera dos Andes
85 km do oceano- 45 km de Los Andes

Solo
Solos de origem fluvial. Franco argiloso de muita profundidade, com presença de pequenas partículas de rocas arredondadas em diferentes profundidades. pH moderadamente ácido e de baixa fertilidade.

Clima
Mediterrâneo úmido. Verão seco e estação chuvosa no inverno, com precipitações de média anual de 500 mm. Durante a época de temperaturas máximas facilmente podem chegar aos 34°C com mínimas de 12° a 15°, o que proporciona uma boa oscilação térmica perfeita para amadurecimento das uvas.

 

  • 2016 93 Pontos Mesa de Cata La Cav, Chile.

  • 2015 93 Pontos Descorchados, Chile

  • 2014 Medalha de Ouro AWOCA 2014, Brasil

  • 2014 Medalha de Ouro International Spirits Challenge 2014, UK

  • 2014 90 Pontos Stephen Tanzer, USA

  • 2014 91 Pontos La Cav, Chile

  • 2013 Medalha de Ouro Concours Mondial Bruxelles, Bélgica

  • 2013 91 Pontos Wine Enthusiast, USA

  • 2012 Ouro Duplo Five Nations Wine Challenge, Chile

  • 2011 Grande Medalha de ouro CINVE, Espanha

  • 2011

Onde comprar
Compartilhe este vinho